Buscar

As inscrições estão abertas até 10 de março para apresentações musicais que queiram compor a programação da segunda edição do Festival Rota Instrumental – Edição "Outras Rotas", que este ano ocorre on-line. O cachê será de R$ 1 mil para cada proposta selecionada. Aquela apresentação que tiver a maior audiência de público na plataforma do Instagram recebe ainda uma premiação especial: uma bolsa de aquisição em equipamento musical. Serão selecionadas 10 propostas para compor a programação.


Nesta segunda edição, o Festival percorre um caminho alternativo à Rota Imperial São Pedro D'Alcântara, que liga Vitória à Outro Preto (MG). A edição "Outras Rotas" explora as margens do Rio Doce, abarcando cidades como Linhares, Colatina e Baixo Guandu, um caminho alternativo até a cidade de Ouro Preto. O Festival ocorre em formato virtual de 25 a 27 de março.


O Rota Instrumental – Outras Rotas é uma realização da Caju Produções com recursos federais da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo (Secult).


De acordo com a diretora de produções da Caju Produções, Tania Silva, a edição Outras Rotas é uma oportunidade de visibilizar diferentes artistas, fora do eixo da Grande Vitória, além de oferecer um incentivo num momento de pandemia, em que o setor cultural ficou impossibilitado de realizar suas atividades.


"O Rota Instrumental abre oportunidade para que artistas possam apresentar suas composições instrumentais para o público, principalmente no meio da pandemia, em que os eventos estão suspensos. É uma chance ainda do público conhecer e valorizar os músicos locais, que estão fora da região metropolitana", conta a diretora.


Inscrições

Para participar, o artista deve ter pelo menos 18 anos e realizar trabalhos de música instrumental, comprovado em vídeo que deve ser enviado junto à ficha de inscrição. As apresentações serão realizadas obrigatoriamente no Instagram dos selecionados e terão entre 20 e 60 minutos de duração. O resultado será divulgado no dia 15 de março. Para se inscrever, clique aqui: http://bit.ly/rotainstrumental21 .


As apresentações podem ser individuais ou em grupo e devem ser compostas obrigatoriamente por um repertório autoral. Serão selecionadas 10 propostas.


As propostas serão selecionadas seguindo a ordem de prioridade, de acordo com o município de origem dos proponentes:

a) Linhares, Colatina e Baixo Guandu;

b) Alto Rio Novo, Governador Lindenberg, Marilândia, Pancas, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Roque do Canaã, Vila Valério, Aracruz, Ibiraçu, João Neiva, Rio Bananal e Sooretama;

c) Outros municípios do Espírito Santo.


Festival

O Festival Rota Instrumental surgiu em 2017 com o oferecimento oficinas e concertos musicais gratuitos ao público em cidades capixabas que preservam patrimônios históricos, como Viana e Domingos Martins, foco da primeira edição do evento. O projeto musical visa ao incentivo do turismo cultural na Rota Imperial São Pedro D'Alcântara, reproduzindo caminhos entre Vitória (ES) e Ouro Preto (MG), abertos no início do século XIX.


Igrejas e outras construções históricas viraram palco de apresentações musicais do projeto, permitindo ao público a ressignificação desses espaços e a oportunidade de criar novas relações com o seu território. Além de fomentar a cultura e a construção de memória, o Festival Rota Instrumental contribui para democratização do acesso aos sítios históricos capixabas.


Serviço

Inscrições abertas até 10 de março para compor a programação programação do Festival Rota Instrumental

Regulamento: http://bit.ly/RegulamentoRotaInstrumental

Inscrições: http://bit.ly/rotainstrumental21

Cachê: R$ 1 mil para 10 apresentações selecionadas

Apresentações: De 25 a 27 de março


Assessoria de Imprensa:

Ricardo Aiolfi | (27) 98149-8427

comunica.caju@gmail.com

12 visualizações0 comentário

Atualizado: há 4 dias

Uma viagem musical passando pelas margens do Rio Doce. Essa é proposta do segundo Festival Rota Instrumental – Edição "Outras Rotas", que ocorre entre os dias 25 e 27 de março. Artistas e grupos musicais das cidades capixabas que permeiam o Rio Doce serão as grandes estrelas do Festival com músicas autorais instrumentais.


O Festival contará com 10 apresentações on-line, selecionadas via edital, de músicos preferencialmente residentes nas cidades que compõem a região do Rio Doce. O edital de seleção será lançado na próxima segunda-feira (1º). O Rota Instrumental – Outras Rotas é uma realização da Caju Produções com recursos federais da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria da Cultura do Espírito Santo (Secult).


De acordo com a diretora de produções da Caju Produções, Tania Silva, a edição Outras Rotas é uma oportunidade de visibilizar diferentes artistas, fora do eixo da Grande Vitória, além de oferecer um incentivo num momento de pandemia, em que o setor cultural ficou impossibilitado de realizar suas atividades.


"O Rota Instrumental abre oportunidade para que artistas possam apresentar suas composições instrumentais para o público, principalmente no meio da pandemia, em que os eventos presenciais estão suspensos. É uma chance ainda do público conhecer e valorizar os músicos locais, que estão fora da região metropolitana", conta a diretora.





Festival

O Festival Rota Instrumental surgiu em 2017 com o oferecimento oficinas e concertos musicais gratuitos ao público em cidades capixabas que preservam patrimônios históricos, como Viana e Domingos Martins, foco da primeira edição do evento. O projeto musical visa ao incentivo do turismo cultural na Rota Imperial São Pedro D'Alcântara, reproduzindo caminhos entre Vitória (ES) e Ouro Preto (MG), abertos no início do século XIX.


Igrejas e outras construções históricas viraram palco de apresentações musicais do projeto, permitindo ao público a ressignificação desses espaços e a oportunidade de criar novas relações com o seu território. Além de fomentar a cultura e a construção de memória, o Festival Rota Instrumental contribui para democratização do acesso aos sítios históricos capixabas.


Nesta segunda edição, o Festival percorre um caminho alternativo à Rota Imperial São Pedro D'Alcântara, que liga Vitória à Outro Preto (MG). A edição "Outras Rotas" explora as margens do Rio Doce, abarcando cidades como Linhares, Colatina e Baixo Guandu, um caminho alternativo até a cidade de Ouro Preto.


Caju Produções

Fundada em 2001, a Caju Produções atua em quatro pilares: música, cinema, arte e memória, com projetos incentivados próprios ou de parceiros, envolvendo-se na produção de conteúdo, na formação, difusão e sustentabilidade.


A produtora tem como especialidade a realização e produção de eventos e de ações de cunho artístico, social, educacional e ambiental no contexto da cultura em suas mais diversas esferas de conhecimento, incluindo o campo da cultura popular, do cinema, da música, do empreendedorismo e da economia criativa.


Tem como objetivo fortalecer o valor histórico e o capital humano de territórios brasileiros, estimulando o turismo e a potencialidade de regiões através do desenvolvimento social e cultural, criando e evidenciando identidades.


Serviço

Festival Rota Instrumental – Edição Outras Rotas

Quando: 25 a 27 de março

Onde: On-line

Programação: Será escolhida e divulgada em breve

Edital para inscrição de músicos: será divulgado na segunda-feira (1º)

Valor: Gratuito


Assessoria de Imprensa:

Ricardo Aiolfi | (27) 98149-8427

comunica.caju@gmail.com


7 visualizações0 comentário

Festival começa na próxima segunda-feira (05), Dia da Ave, com a participação do Cineasta Estevão Ciavatta e convidados.


O Cine.Ema - Festival de Cinema Ambiental do Espírito Santo divulgou, nesta segunda-feira (28), a programação completa da 6º edição, que será realizada online neste ano. Filmes, bate-papos e uma série exclusiva sobre as Aves das Montanhas Capixabas estarão disponíveis para assistir em uma plataforma exclusiva online.


Os mostras de cinema e toda programação cultural do evento, realizado anualmente no meio da mata da Reserva Ambiental Águia Branca, em Vargem Alta, estarão disponíveis em www.cineema.com.br, de 5 de outubro a 9 de novembro.


Para a 6ª Mostra Nacional Competitiva, foram selecionados 16 curtas-metragens dos gêneros ficção, animação e documentário . Já a Mostra do Cine.Eminha, que difunde filmes ambientais para a garotada, possui 4 filmes.


As obras das mostras serão avaliadas pelo júri especializado, formado por profissionais do setor audiovisual. Outra novidade é que o público também poderá votar no melhor filme de cada categoria. A votação acontece diretamente no site, e os vencedores receberão prêmios em dinheiro.

ABERTURA OFICIAL


A abertura oficial do Cine.Ema 2020 acontece na próxima segunda-feira (05), Dia da Ave, a partir das 19h, com transmissão ao vivo via Google Meets e plataforma. O painel de abertura, com o tema: “A natureza na tela”, terá a participação do cineasta Estevão Ciavatta, diretor do Filme “Amazônia Sociedade Anônima”, disponível no Globo Play; Fernanda Kopanakis, realizadora do Cine Amazônia; e Solange Alboreda, uma das curadoras do Cine.Ema.


Outros bate-papos acontecem ao vivo durante toda a programação do festival, como encontro entre cineastas e uma live especial sobre observação de aves no Espírito Santo.

O Cine.Ema é uma realização da Caju Produções e do Ministério do Turismo com o apoio da Rede Gazeta e patrocínio do Grupo Águia Branca. Com o tema “A natureza sou eu”, o festival chega à sexta edição propondo um olhar sobre a natureza enquanto essência de todo ser vivo e, por isso, uma responsabilidade compartilhada.


O Cine.Ema


O Cine.Ema é um projeto cultural nacional e multiplataforma de educação ambiental, cujo objetivo é gerar consciência através do cinema, com difusão e premiação de obras audiovisuais que reflitam sobre memória, paisagens, realidades e desafios do meio ambiente de forma sensível e criativa. Inspirado na Pedra da Ema, ícone paisagístico e natural de Burarama e no significado universal da Ema, mãe natureza, a Mostra Nacional de Cinema Ambiental do Espírito Santo foi realizada pela primeira vez em 2015.


O projeto promove atividades formativas para crianças e adultos de comunidades que margeiam patrimônios naturais brasileiros, além de seminários ambientais reflexivos e temáticos que envolvem os desafios sustentáveis do nosso tempo. O Cine.Ema integra a rede de realizadores de festivais ambientais do Brasil, e é o único festival de cinema anual com este recorte temático realizado no Espírito Santo.


PROGRAMAÇÃO CINE.EMA


Edição Reserva Ambiental Águia Branca

De 05 de outubro a 09 de novembro

Site: www.cineema.com.br e Instagram @cine.emafestival


PAINEL DE ABERTURA

"NOSSA NATUREZA NA TELA"

05 de outubro | seg | 19h | Via Google Meets


Com

Estevão Ciavatta [realizador]

Fernanda Kopanakis [realizadora]

Part. de Solange Alboreda [curadora]

Mediação de Luanna Esteves [jornalista]

  • Resultado dos vencedores do concurso Escolas


05 de outubro | 🦉 dia das aves 🦉 | 19h

Abertura oficial da plataforma Cine.Ema On

www.cineema.com.br


🎬 MOSTRAS ● CINE.EMA

Filmes de ficção, animação e documentário.


🎥 FILME DE ABERTURA: VIDA REAL, de Alejandro Movia

Disponível para visualização

05 de outubro a 09 de novembro | Plataforma Cine.Ema On


🎥 MOSTRA DE CINEMA ● CINE.EMINHA

Disponível para visualização e votação online

05 de outubro a 09 de novembro | Plataforma Cine.Ema On


💬 BATE-PAPO ● CINE.EMINHA

Encontro online com os realizadores da Mostra Cine.Eminha

12 de outubro | seg | 20h-22h | Via Google Meets


🎥 MOSTRA DE CINEMA ● CINE.EMA

Disponível para visualização e votação online

05 de outubro a 09 de novembro | Plataforma Cine.Ema On


💬 BATE-PAPO ● CINE.EMA

Encontro online com os realizadores da Mostra Cine.Ema

26 de outubro | seg | 20h-22h | Via Google Meets


💬 BATE-PAPO ● OBSERVADORES DE AVES

Encontro online com observadores de aves

08 de novembro | dom | 17h-19h | Via Google Meets


🏆 PREMIAÇÃO | CINE.EMA & CINE.EMINHA

Categorias de 1º, 2º e 3º Lugar + júri popular

09 de novembro | seg | 20h | @cine.emafestival


📡 CINE.EMA ●TV

Conteúdos exclusivos sobre os passarinhos da Mata Atlântica


05 de outubro | 🦉 dia das aves 🦉

Abertura oficial do Cine.Ema TV

IGTV do @cine.emafestival


Websérie "Aves das Montanhas"

Sinopse: Qual o nosso papel na preservação e harmonia entre a natureza e nosso cotidiano? Nessa websérie de 6 episódios, apresentamos espécies de aves da Reserva Águia Branca, localizada em Vargem Alta, bem no meio da região montanhosa do Espírito Santo. Quer saber por que ela é tão importante? Acompanhe cada vídeo e descubra um pouquinho dos passarinhos riquezas das nossas montanhas.


EP 1 | O PERSONAGEM PRINCIPAL

05 de outubro | seg | 21h


Sinopse: Já ouviu falar de uma ave cujo nome e aparência é puro drama? E que chegou a sumir por 50 anos pra depois resolver dar as caras lá em Vargem Alta? No primeiro episódio da websérie, apresentamos nosso personagem principal. Assista e entenda por que uma ave tão pequena e graciosa merece tanto holofote!


EP 2 | O ELEGANTE SOLITÁRIO

12 de outubro | seg | 21h


Sinopse: Nosso personagem da vez é raríssimo, pomposo e bem na dele. Vamos conhecer uma ave diretamente afetada pela destruição de grandes florestas e entender um pouco mais o porquê delas serem tão importantes para espécies como essa? Aperte o play e voe com a gente.


EP 3 | A BIGORNA ESTONTEANTE

19 de outubro | seg | 21h

Sinopse: Sabe aqueles personagens insubstituíveis? Nesse episódio contamos a história da Araponga, uma espécie muito importante para termos nossas matas plurais e frutíferas. Assista e descubra várias curiosidades sobre essa ave.


EP 4 | A PREVISÃO DO TEMPO

26 de outubro | seg | 21h


Sinopse: Sabe aquela coisa de vó falar pra gente sair com casaco porque sabe que vai fazer frio? A ave do nosso episódio tem essa mesma coisa especial e sempre canta quando começa a chover! Curioso, né? Aperte o play e conheça mais sobre a Saracura-do-Mato.


EP 5 | A NOSSA CARA

02 de novembro | seg | 21h


Sinopse: O passarinho da vez é conhecido por vários nomes mas, acima de tudo, pela sua fofura! Temos diversas espécies de beija-flor lá na Reserva da Águia Branca e a espécie é símbolo daqui do nosso estado, sabia? Vem conhecer mais sobre essa ave tão linda!


EP 6 | O ASSOBIADOR

09 de novembro | seg | 21h


Sinopse: O passarinho que encerra nossa websérie é a cara da região da reserva. Encontramos o Pixoxó aos montes lá em Águia Branca mas, infelizmente, muitos em gaiolas. E o maior risco da espécie é justamente o tráfico de animais. Lugar de passarinho é voando livremente por aí, né? Aprenda mais sobre esse passarinho com um canto lindo nesse episódio de despedida da websérie.


8 visualizações0 comentário

from Caju Produções 2020

Rua Aleixo Neto, 636, fundos, Praia do Canto

- Vitória - ES CEP: 29.055-260